Etiquetas

, ,

Sinopse:

7796598

Tudo começou com uma brincadeira de crianças…
Quem é que nunca jogou às escondidas? Quem nunca sentiu o entusiasmo de encontrar alguém no seu esconderijo perfeito?
Poppy está a brincar com a mãe, Mel. Poppy tem sete anos e a sua vida acabou de mudar radicalmente: tem um novo padrasto, um novo irmão, uma nova casa… A menina esconde-se e a mãe procura-a. Mas o tempo passa e ela não aparece. A polícia é chamada. À hora do desaparecimento, testemunhas viram um carro a afastar-se do local. Um carro familiar. Ao volante ia Si, o homem com quem Mel está casada há apenas um ano. Para a polícia é uma luta contra o tempo. Para Mel, cujo mundo foi virado do avesso, é uma questão de vida ou morte.
 

Opinião:

Quando me inscrevi para a leitura deste livro no clube, não me apercebi que a autora era a mesma de “Viagem sem Regresso”, um livro que li como adolescente, e do qual não tinha gostado muito. Convenci-me que era muito nova na altura, que não estava habituada a relatos mais violentos, e foi assim que iniciei a leitura de ‘Desaparecida’.

A organização da narrativa está, na minha opinião, muito bem conseguida. Dá a ideia de que tudo acontece de forma rápida e confusa, tal como a personagem principal, Melanie, se sente. Assim, tudo tem início na tarde de Fevereiro em que Poppy desaparece sem deixar rasto, e cujo principal suspeito é o padrasto, Simon.
É à medida que têm inicio as investigações pela polícia que Melanie vai recordando todos os acontecimentos que desencadearam a situação, desde o dia em que conheceu Simon, à mudança da recém-formada família para o armazém onde vivem, e aos relatos estranhos das visões de fantasmas por parte de Poppy.

Sem querer revelar mais, gostei bastante do final. Os pormenores estão todos lá, todo o enredo está bem construído, sem ser demasiado evidente.

Em relação à capa portuguesa, se por um lado engana o leitor, insinuando que este se trata de uma leitura fofinha, por outro lado a imagem infantil e do peluche reflete também a inocência de Melanie face a tantas pistas que decidiu ignorar. Ou então não, é apenas a minha interpretação :P

Classificação:

4 est

*nota* livro emprestado pela Cata – blog Páginas Encadernadas. obrigada!

Anúncios